sábado, 9 de agosto de 2008

Free quem?!? Freaks!!!!!!!!

Trabalhar com Marketing exige muita informação sobre tudo o que diz respeito a tendência comportamental, e por isso, assino vários newsletters e leio de tudo um pouco.

Todos sabemos que a bola da vez é a Sustentabilidade e que é extremamente necessária essa preocupação com o futuro do Planeta. Muito mais do que moda, é uma atitude que devemos tomar e adaptar ao nosso dia a dia. Estou tentando fazer a minha parte, mas confesso que ainda falta muito para me tornar uma pessoa "verde".
Enfim, notícia vai, matéria vem, acabei de ler uma nova palavra que me deixou de boca aberta: FREEGAN. Vou tentar explicar do que se trata.
Freegans são pessoas que buscam estratégias alternativas para viver o máximo possível à margem da economia. Isso inclui consumir o mínimo possível de produtos industrializados na tentativa de burlar o sistema capitalista, que eles consideram maléfico à sociedade. Na teoria, muito bacana por sinal, eles defendem a comunidade, a generosidade, o interesse social, a liberdade, e a ajuda mútua, à diferença do que, segundo eles, a atual sociedade - "baseada em materialismo, apatia moral, competição, conformismo e cobiça" - pregaria.

O reaproveitamento de alimentos desperdiçados é apenas uma das facetas do movimento -do lixo também podem ser retirados roupas e utensílios domésticos. Outros princípios são: cultivar jardins e hortas coletivas para prover o próprio sustento, abusar do "transporte ecológico" (caminhadas, bicicleta, skate ou caronas em automóveis), e algumas medidas mais radicais como a moradia livre de aluguel e o desemprego voluntário. A cartilha freegan justifica que a moradia é um direito e não um privilégio (eles sugerem que imóveis abandonados sejam ocupados), enquanto trabalhar significa sacrificar a própria liberdade para obedecer ordens de terceiros. Além disso, trabalho é sinônimo de colaboração com o sistema capitalista. E, afinal, em tese, com a adoção total das medidas propostas, não haveria mais necessidade de depender do dinheiro proveniente do trabalho.
Peraí!!! Quer dizer que agora existe uma desculpa fundamentada em "sustentabilidade e moralismo social" para as pessoas se tornarem vagabundos que não trabalham, invadem prédios e vivem de restos do lixo?!? Como assim?!?!?!? Quer dizer que se tudo der errado, eu viro uma Freegan?!?

Vamos abafar esse caso, nada de passar esse tipo de informação adiante. Vai que vira moda e a gente acaba tendo que conviver com um monte de mendigos metitidinhos a ativistas ecológicos ?!? Ah sabe, tudo que é demais me irrita!!!

XXXX

3 comentários:

Danny disse...

A.M.E.I esta idéia de não pagar aluguel ocupando espaços vazios...
Vou me filiar a esta nhaca de Freegan e me mudar imeditamente para o http://www.edificiojardimeuropa.com.br (clique depois nas fotos...)
pois metade do prédio ainda não foi vendido, ou seja, está vazio! Enfim não é qq um que pode desembolsar uma bagatela de 5 milhões por este lindo cafofo.
Eê maluko é nóis! A casa caiu prus milhonário!

Pestaninha disse...

kkkkkkkkk, gostei.

Tatu disse...

Apoio total à sustentabilidade, consciência contra o desperdício e quero muito que meus netinhos tenho uma boa vida em um ambiente saudável... vamos cuidar !! mas daí a usar isto para voltarmos ao tempo das "cavernas", já é demais!!